segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

O beato Francisco Palau y Quer O.C.D. anteviu para nossa era a libertação de Satanás anunciada no Apocalipse

Beato Francisco Palau y Quer O.C.D. (1811-1872)
Beato Francisco Palau y Quer O.C.D. (1811-1872)

O bem-aventurado Francisco Palau y Quer O.C.D. nasceu no dia 20 de dezembro de 1811 em Aitona, na província espanhola de Lérida, e faleceu 20 de março de 1872 socorrendo as vítimas de uma epidemia em Tarragona.

Fundou em Barcelona a “Escola da Virtude”, modelo de ensino catequético. Em 1860-61 fundou congregações de irmãos e irmãs carmelitanas terceiras, que deram origem posteriormente às congregações de Carmelitas Missionárias Teresianas e às Carmelitas Missionárias.

Pregou missões populares e difundiu a devoção a Nossa Senhora. Foi beatificado em 24 de abril de 1988. Sua festa litúrgica se celebra em 7 de novembro.

O Beato Palau professou solenemente seus votos na Ordem Carmelitana em 15 de novembro de 1833, tempo de perseguição religiosa. Em 25 de julho de 1835 as turbas republicanas, socialistas e comunistas incendiaram os conventos e as casas religiosas, inclusive o convento do Beato.

Ele teve que partir para o exílio e usou o resto de sua vida o hábito carmelita por baixo de uma batina de padre secular.

domingo, 17 de fevereiro de 2013

Santa Hildegarda de Bingen e La Salette: profecias que explicam o momento atual da Igreja

Santa Hildegarda de Bingen
Santa Hildegarda de Bingen
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




Em discurso por ocasião da troca de votos natalícios com a Cúria Romana, em 20 de dezembro de 2010, S.S.Bento XVI leu para os cardeais e bispos, uma profecia de Santa Hildegarda de Bingen, Doutora da Igreja, como se aplicando à grave crise que hoje atinge à Igreja.

Essa crise tornou-se mais dramática após a renúncia do pontífice em 11 de fevereiro, festa de Nossa Senhora de Lourdes.

A similitude das palavras da santa abadessa medieval com os terríveis anúncios de Nossa Senhora em La Salette entra pelos olhos adentro.

Entretanto, a difusão do Segredo de La Salette ficou interditada, após fortes pressões dos “modernistas” (antecessores dos atuais “progressistas”) que preparavam uma revolução na Igreja.

Se La Salette tivesse sido ouvida quiçá esta crise poderia ter sido evitada.

O leitor poderá comparar e julgar por si próprio.

Eis, em primeiro lugar, a visão da “profetisa do Reno”, Santa Hildegarda de Bingen (1098 — 1179), lida pelo pontífice:

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Cumprem-se os sinais de advertência de Nossa Senhora

Prova da aparição: o trigo se desfazia e a população passava fome. Vitral do Santuário de La Salette
Prova da aparição: o trigo se desfazia e a população passava fome. Vitral do Santuário de La Salette


A violação do repouso dominical com atividades manuais e comerciais, o vício da maldição e da blasfêmia estavam profundamente arraigados na sociedade francesa.

O relaxamento religioso tinha permitido essa decadência. Nada parecia conter esses maus costumes, e não eram os únicos.

Não estranha que se cumprissem as primeiras dolorosas advertências de Nossa Senhora.
As batatas e os vinhedos apodreceram, o trigo se desfazia atingido por estranha doença. A quebra das colheitas trouxe a fome.