Nossa Senhora do Bom Sucesso

 


Profecias de Nossa Senhora

do Bom Sucesso


Quito, Equador



Carlos Antonio E. Hofmeister Poli, Coronel do Exército de Cavalaria e Estado-Maior (R), "Catolicismo", fevereiro de 2010,

Há 400 anos Nossa Senhora apareceu a uma religiosa espanhola no mosteiro das concepcionistas em Quito (Equador), e ordenou que se confeccionasse uma imagem sua sob as invocações do título, profetizou impressionantes acontecimentos para os séculos futuros, inclusive o nosso.

Nossa Senhora apareceu em 2 de fevereiro de 1610 a Madre Mariana de Jesus Torres, espanhola da alta nobreza, uma das oito fundadoras do mosteiro das concepcionistas de Quito, para ordenar-lhe a confecção de uma imagem a Ela dedicada. Estamos, portanto, no ano do IV centenário dessa aparição.

A milagrosa imagem de Nossa Senhora do Bom Sucesso venera-se no Monasterio Real de La Limpia Concepción, em Quito, primeiro convento de monjas contemplativas da América do Sul, fundado em 1577 sob os auspícios do rei de Espanha Filipe II.

Neste artigo serão apresentadas as importantes relações que a devoção a essa imagem tem com os dias atuais. No quadro abaixo, a apreciação de Plinio Corrêa de Oliveira sobre Ela, a ordem do universo e a civilização cristã.

Histórico das aparições

Situemo-nos no ano de 1556. Matronas da cidade de Quito, devotas de Maria Imaculada (o dogma só viria a ser proclamado em 1854), desejosas de ter em sua cidade um mosteiro de religiosas concepcionistas, pediram a Filipe II a fundação naquela colônia de um mosteiro consagrado à Imaculada Conceição.

O rei enviou, para atender a tão excelente pedido, um grupo de religiosas fundadoras, tendo à testa a Rvda. Madre Maria de Jesus Talvada, descendente de nobre e antiga casa da Galícia, e também a sobrinha desta, a cândida menina Mariana.

Soror Mariana de Jesus Torres
A par de sua candura, era Mariana notável por sua rara formosura de alma e de corpo.

Grande devota do Santíssimo Sacramento, dotada do dom da profecia, conheceu as inumeráveis dificuldades e sofrimentos pelos quais passariam as religiosas; e, uma vez fundado o mosteiro, o ódio e as perseguições do demônio contra a comunidade ao longo dos séculos.

Teve ainda conhecimento de que o mosteiro duraria até o fim do mundo, e que nele haveria sempre uma alma santa, em todos os tempos. Foi-lhe também revelado que a Rainha dos Céus comunicar-se-ia com ela por meio de aparições.

A 13 de janeiro de 1577, fundava-se o mosteiro. Mariana não pôde professar na ocasião, por ter apenas 13 anos. Iniciou seu noviciado e professou aos 15, com o nome de Mariana de Jesus.

A vida de Madre Mariana de Jesus Torres é um portento de santidade. Mantinha profunda intimidade com seu anjo da guarda, e sua devoção dominante era a Jesus Sacramentado. Êxtases, visões e revelações alternavam-se com terríveis perseguições, não só do demônio como também de religiosas relapsas.

Certo dia ocorreu com suas irmãs de hábito algo muito grave. Madre Mariana sofreu em silêncio e recorreu a Nosso Senhor, comunicando-Lhe seus tormentos. O Divino Redentor apareceu-lhe e disse:

— Quando te desposei, experimentei com cuidado tua vontade.

— Senhor — respondeu Madre Mariana — minha vontade está pronta, mas a carne é fraca.

Ao que Nosso Senhor acrescentou:

— Não te faltará fortaleza, assim como não falta nada à alma que Me pede.

Nesse momento, viu ela Jesus Cristo no Gólgota, quando Ele começava a agonizar. Aterrorizada, exclamou: “Senhor, sou eu a culpada, castiga-me e poupa teu povo!”. Apareceu-lhe então a Santíssima Virgem, que lhe disse:

“Não és tu a culpada, mas o mundo criminoso. Estes castigos são para o séc. XX”. Viu então três espadas, cada uma com uma legenda: Castigarei a heresia; Castigarei a blasfêmia; Castigarei a impureza.

A Santíssima Virgem prosseguiu: “Queres, minha filha, sacrificar-te por este povo?”.

Madre Mariana respondeu: “Minha vontade está pronta”.

As espadas cravaram-se em seu coração, e ela caiu morta pela violência da dor.

Morreu verdadeiramente Madre Mariana, e foi apresentada ao juízo de Deus: o Padre Eterno regozijou-se por tê-la criado; o Filho Divino, por tê-la redimido e tomado por esposa; e o Espírito Santo, por tê-la santificado.

Estava no Céu a alma de Madre Mariana, enquanto na Terra se elevavam orações fervorosas por sua vida. Nosso Senhor, querendo atender a essas súplicas, fez Madre Mariana ver como as orações por sua vida subiam ao trono de Deus.

Apresentou-lhe duas coroas — uma de glória imortal, e a outra cercada de espinhos — enquanto lhe dizia: “Esposa minha, escolhe uma destas coroas”. E a fazia entender que, com a coroa de glória, ficaria no Céu, ao passo que com a outra voltaria a padecer no mundo.

Madre Mariana pediu que a Divina Majestade escolhesse, e não ela. Nosso Senhor respondeu:”Não. Quando te tomei por esposa, provei tua vontade, e agora faço o mesmo”.

Madre Mariana teve então conhecimento do futuro do mosteiro, das monjas que se salvariam e das que se condenariam; das imensas calamidades do séc. XX, durante o qual choveria fogo do Céu, consumindo os homens e purificando a Terra; das almas daquele mosteiro, as quais, por sua santidade, aplacariam a cólera divina.

Voltou-se então para Nossa Senhora e pediu que Ela mesma governasse o mosteiro; e aceitou retornar à Terra, tendo então escolhido, humilde e resignada, a coroa de espinhos. Regressava à vida, com seus 20 anos de idade.




Origem da milagrosa imagem


Madre Mariana de Jesus Torres, quadro de época
A vida de Madre Mariana de Jesus Torres, a quem Nossa Senhora do Bom Sucesso apareceu, foi escrita com admirável unção por Frei Manoel de Sousa Peraira, na segunda metade do séc. XVIII, baseando-se no Cuadernón, que ele pôde consultar.

Este Cuadernón foi posteriormente escondido, em local e data desconhecidos, a fim de preservá-lo das perseguições religiosas pelas quais viria a passar o Equador nos séculos XIX e XX.

No livro A Vida Admirável da Rvda. Madre Mariana de Jesus Torres”, de 264 páginas, no qual se baseiam estas linhas, Frei Manoel relata pormenorizadamente as três mortes e duas ressurreições de Madre Mariana, sua atuação como religiosa modelar, seus sofrimentos e lutas, os estigmas de Nosso Senhor Jesus Cristo (os quais ela recebeu aos 25 anos) e outros fatos extraordinários de sua admirável vida mística.

Seu corpo incorrupto, que assim se conserva desde sua derradeira morte em 16 de janeiro de 1635, em capela de seu mosteiro, confirma alguns desses fatos.

Neste artigo, limitar-nos-emos a abordar mais extensamente a aparição de Nossa Senhora para lhe ordenar a confecção de sua imagem, e como esta foi realizada; ocupar-nos-emos também das revelações que Madre Mariana recebeu da Santíssima Virgem, com referência particular aos dias em que vivemos.

No ano de 1610, rezava insistentemente Madre Mariana à primeira hora da madrugada, prostrada ao solo no coro, pelas necessidades de seu mosteiro, da colônia espanhola da América e da Igreja, quando notou a presença de uma Senhora de extraordinária formosura, sustentando no braço esquerdo um Menino belo como a aurora. Emocionada, a religiosa perguntou:
— Quem sois, linda Senhora, e que desejais de mim, que sou só uma sofrida monja?

— Sou Maria do Bom Sucesso, a Rainha dos Céus e da Terra. Porque me invocaste com terno afeto, venho do Céu consolar teu aflito coração. Tuas orações, lágrimas e penitências são muito agradáveis a nosso Pai Celestial. Na mão direita, tenho o báculo que vês, pois quero governar este meu mosteiro como Priora e Mãe. Satanás quer destruir esta obra de Deus, mas não o conseguirá, porque Eu sou a Rainha das Vitórias e a Mãe do Bom Sucesso, sob cuja invocação quero fazer prodígios em todos os séculos.

É vontade de meu Filho Santíssimo que mandes confeccionar uma imagem, tal como me vês, e que a coloques no trono da abadessa. Na minha mão direita porás o báculo e as chaves da clausura, em sinal de minha propriedade e autoridade. Em minha mão esquerda porás meu Divino Filho. Eu mesma governarei este meu Mosteiro.

Corpos incorruptos de religiosas no convento das aparições
— Senhora —ponderou a religiosa — como realizar tudo isso, se até desconheço Vossa estatura?

— Dá-me o cordão franciscano que trazes à cintura.

A Santíssima Virgem o tomou e colocou uma de suas extremidades na mão de seu Divino Filho, que o aplicou à cabeça da Mãe, indicando a Madre Mariana que, com a outra ponta, tocasse seus pés.

O cordão milagrosamente se esticou, até alcançar a estatura exata da Santíssima Virgem.

— Aqui tens, minha filha, a medida de tua Mãe do Céu. Meu servo Francisco del Castilho, a quem explicarás minhas feições e minha postura, talhará minha imagem, pois tem reta consciência e observa religiosamente os mandamentos de Deus e da Igreja. De tua parte, ajuda-o com orações e humildes sofrimentos”.

Francisco del Castillo preparou-se com penitências, para tão alto encargo: confessou-se, comungou, e no dia 15 de setembro de 1610 iniciou a confecção da imagem.

Quando faltavam apenas os retoques finais, certo de que a imagem, embora satisfatória, nem de longe representava o que Madre Mariana havia visto, resolveu não só fazer mais penitência, mas saiu de viagem em busca das melhores tintas para concluir o trabalho.

De regresso, surpreendeu-se ao encontrar já concluída a imagem. Diante do bispo, fez juramento escrito para testemunhar que a imagem não era obra sua, e que a havia encontrado, ao voltar, com uma forma muito diferente da que havia deixado, seis dias antes.

Madre Mariana de Jesus descreve assim os acontecimentos: rezava às três horas da madrugada do dia 16 de janeiro de 1611, no coro, onde estava a imagem que ia sendo esculpida por Francisco del Castillo, quando viu os arcanjos São Miguel, São Gabriel e São Rafael, os quais se apresentavam diante do trono da Rainha dos Céus.

São Miguel, saudando-a, disse: “Ave Maria, Filha de Deus Padre”; São Gabriel acrescentou: “Ave Maria, Mãe de Deus Filho”; e São Rafael concluiu: “Maria Santíssima, Esposa puríssima do Espírito Santo”.

Nesse momento apareceu São Francisco de Assis, e se uniu aos três arcanjos. Seguidos da milícia celeste, acercaram-se da imagem semi-acabada, transformando-a e refazendo-a, dando-lhe uma beleza inigualável que mão humana jamais poderia conferir.

A Virgem estava totalmente iluminada, como se estivesse no meio do sol. Do alto, a Santíssima Trindade olhava comprazida o que acontecia, e os anjos entoavam suas melodias.

No meio de todas essas alegrias, a Rainha do Céu penetrou pessoalmente na imagem, como raios de sol que se introduzem em um cristal.

Como que tomando vida, tornou-se resplandecente, e com celestial melodia cantou o Magnificat. Os anjos entoaram o hino Salve Sancta Parens (Ave, ó Santa Progenitora).

Essa foi a origem da milagrosa imagem de Nossa Senhora do Bom Sucesso.

As extraordinárias revelações da Virgem Santíssima

Madre Mariana recebeu grande número de revelações, nas quais Nossa Senhora profetizou acontecimentos do século XX e vários que já se realizaram. Convido o leitor a tomar conhecimento de alguns, dentre muitos.

Talvez para algum leitor, habituado às precisões matemáticas de hoje (aliás, de si elogiáveis), seja útil mostrar antes a conexão entre o que Nossa Senhora diz sobre o século XX e o que se passa em 2010.

Procissão na festa no convento das aparições
Com efeito, cada século se define mais pelo desenrolar dos acontecimentos relevantes que nele se verificam do que pelos dois zeros que caracterizam o ano como múltiplo de cem.

Assim, os historiadores situam a Revolução Francesa como acontecimento do século XVIII, ao passo que ela se prolongou, com sua difusão por Napoleão Bonaparte, até o Congresso de Viena em 1815; e só consideram concluído o séc. XIX com o fim da Belle Époque e o início da I Guerra Mundial, em 1914.

Isto porque a conceituação mais adequada de um século reside no significado profundo que ele tem na arquitetonia da História.

Outro exemplo: quando Paulo VI e João Paulo II tratam, com clareza e precisão, da tragédia ocorrida na Santa Igreja depois do Concílio Vaticano II, referem-se evidentemente a um fenômeno do séc. XX, tragédia que se prolonga e se desdobra até nossos dias.




As revelações


Gabriel García Moreno (1821-1875)
“Um presidente verdadeiramente católico”

Em aparição de 16 de janeiro de 1599, Nossa Senhora disse a Madre Mariana:

“A pátria em que vives deixará de ser colônia e será república livre; então, chamar-se-á Equador e necessitará de almas heróicas para sustentar-se no meio de tantas calamidades, públicas e privadas”. 

Previsão cumprida 200 anos depois. Nessa mesma aparição, a Santíssima Virgem afirmou:

“No séc. XIX haverá um presidente verdadeiramente católico, varão de caráter, a quem Deus dará a palma do martírio, na mesma praça onde está este meu convento. Ele consagrará a República ao Divino Coração de meu Filho Santíssimo, e esta consagração sustentará a Religião católica nos anos posteriores, os quais serão amargos para a Igreja”. 

Com efeito, em 25 de março de 1874, Gabriel Garcia Moreno [foto] tornou o Equador a primeira nação da América consagrada ao Sagrado Coração de Jesus. E no ano seguinte, a 6 de agosto, entregou sua alma a Deus, assassinado pelos inimigos da fé, na mesma praça em que está situado o mosteiro. Antes de expirar, escreveu no solo, com o próprio sangue: Dios no muere.

“Quando tudo parecer perdido, será o início do triunfo da Santa Igreja”



Em aparição de 2 de fevereiro de 1634, Nossa Senhora do Bom Sucesso entregou o Menino Jesus a Madre Mariana.

Em seus braços, Ele revelou-lhe a proclamação do Dogma da Imaculada Conceição, quando “meu Vigário” (o Papa) estiver cativo; e o dogma da Assunção, depois de o mundo sair de um banho de sangue.

O que se verificou, respectivamente, em 1854, no pontificado do Bem-aventurado Pio IX, e após a II Guerra Mundial, em 1950.

Em 8 de dezembro de 1634, a Rainha do Céu e da Terra indicou a Madre Mariana que sua invocação de Bom Sucesso iria ser a sustentação e guarda da fé, face à total corrupção do séc. XX. Ela predisse que,

“nesses tempos de calamidade, quase não haverá inocência infantil [...],

a atmosfera estará saturada de impureza, a qual, como um mar imundo, correrá pelas ruas, praças e lugares públicos com uma liberdade assombrosa, de maneira que quase não se encontrarão no mundo almas virgens[...].

Quanta dor sinto ao te manifestar que haverá muitos e enormes sacrilégios públicos e também ocultos, profanações da Sagrada Eucaristia. [...]

Meu Filho Santíssimo será lançado ao solo e pisoteado por pés imundos. [...] O Sacramento da ordem sacerdotal será ridicularizado, oprimido e desprezado, porque nesse sacramento se oprime e denigre a Igreja de Deus e a Deus mesmo, representado em seus sacerdotes. [...]

O Sacramento do matrimônio, que simboliza a união de Cristo com a Igreja, será atacado e profanado em toda a extensão da palavra [...].

Impor-se-ão leis iníquas, com o objetivo de o extinguir, facilitando a todos viverem mal”.

Dramaticamente essas profecias indicam o que ocorre em nossos dias em relação aos sacrilégios, ao sacerdócio e àquilo que seria então inacreditável: a legalização de uniões de indivíduos do mesmo sexo, como se elas fossem casamento.

E Nossa Senhora do Bom Sucesso acrescentou:

“Quando tudo parecer perdido, será o início do triunfo da Santa Igreja. O pequeno número de almas que guardarão o tesouro da fé e das virtudes sofrerá um cruel e indizível padecer, a par de um prolongado martírio [...],

haverá uma guerra formidável e espantosa, na qual correrá sangue de nacionais e estrangeiros, de sacerdotes e de religiosas. Essa noite será terrível, pois parecerá ao homem o triunfo da maldade. Será chegada, então, a hora em que Eu de maneira assombrosa destronarei o soberbo e maldito Satanás, pondo-o abaixo de meus pés e sepultando-o no abismo infernal. Deixarei por fim livres, a Igreja e a pátria, de sua cruel tirania [...].

Ora com insistência, pedindo a nosso Pai Celeste que se compadeça e ponha termo, o quanto antes, a tempos tão nefastos, enviando à Santa Igreja o prelado (do latim, “praelatus” — aquele que vai à frente),que deverá restaurar o espírito de seus sacerdotes.

A esse filho meu muito querido amamos, meu Filho Santíssimo e Eu, com amor de predileção, pois o dotaremos de uma capacidade rara, de humildade de coração, de docilidade às divinas inspirações, de fortaleza para defender os direitos da Igreja e de um coração terno e compassivo, para que, qual outro Cristo, atenda o grande e o pequeno, sem desprezar o mais desafortunado que lhe peça luz e conselho em suas dúvidas e amarguras [...].

Em sua mão será posta a balança do Santuário, para que tudo se faça com peso e medida, e Deus seja glorificado”.

“Alegre e triunfante, qual terna menina, ressurgirá a Igreja”

Em outra ocasião, revelando a mesma situação com ênfase diferente, Nossa Senhora do Bom Sucesso diz:

“Tempos funestos sobrevirão, nos quais, cegando na própria claridade, aqueles que queriam defender em justiça os direitos da Igreja, lsem temor servil nem respeito humano, darão a mão aos inimigos da Igreja, para fazer o que estes quiserem.

Mas ai do erro do sábio — o que governa a Igreja —, do Pastor do redil que meu Filho Santíssimo confiou a seus cuidados. Mas quando aparecerem triunfantes e quando a autoridade abusar de seu poder, cometendo injustiças e oprimindo os débeis, próxima está sua ruína. Cairão por terra estatelados.

E, alegre e triunfante, qual terna menina, ressurgirá a Igreja e adormecerá brandamente, embalada em mãos do hábil coração maternal de meu filho eleito e muito querido daqueles tempos, ao qual, se dócil prestar ouvido às inspirações da graça — sendo uma delas a leitura das grandes misericórdias que meu Filho Santíssimo e Eu temos usado contigo —, enchê-lo-emos de graças e dons muito particulares, fá-lo-emos grande na Terra e muito maior no Céu, onde lhe temos reservado um assento muito precioso, porque, sem temor dos homens, combateu pela verdade e defendeu, impertérrito, os direitos de sua Igreja, pelo que bem o poderão chamar mártir”.

As profecias de Nossa Senhora à Madre Mariana de Jesus Torres impressionam, quer pela clareza com que predisse acontecimentos já realizados, quer pela exatidão com que descreve a imensa crise de nossos dias.

E são inteiramente afins com as mensagens de Nossa Senhora em Fátima e em La Salette.










Profecias e esperanças para nossos dias


Plinio Maria Solimeo, “Catolicismo”, fevereiro de 1998.

Nossa Senhora do Bom Sucesso,
durante o traslado no dia da festa


Em ocasião recente publicamos importante matéria sobre as aparições e profecias de Nossa Senhora do Bom Sucesso, no convento das concepcionistas de Quito, capital do Equador.

Nos post seguintes voltamos ao caso, também com matéria do maior interesse. Porém, neste caso o autor Plinio Solimeo, faz uma sistematização das profecias por temas e por pontos. Essa apresentação facilita muito a compreensão das vastas profecías.

Por isso, embora cientes de que alguns parágrafos já foram publicados por nós, apresentamos o valioso trabalho de Plinio Solimeo, autor bem conhecido pelos seus sólidos escritos hagiográficos.

Francisco del Castilho estava atônito. Viera dar a última demão à imagem que esculpira e não só a encontrara terminada, mas transformada até nos entalhes.

“Madres! esta imagem não é obra minha, mas angélica”, exclamou tomado de temor reverencial.

Igreja do convento das concepcionistas de Quito
Madre Mariana de Jesus Torres e suas monjas sabiam que isto era verdade. A imagem de Nossa Senhora do Bom Sucesso, que o hábil escultor iniciara, fora milagrosamente terminada por Anjos que entoavam o hino Salve Sancta Parens, ouvido por toda a Comunidade...

Não era a primeira vez que Mariana de Jesus Torres y Berriochoa, uma das sete espanholas fundadoras do Monasterio Real de la Limpia Concepción, em Quito, deparava-se com um fato dessa natureza.

Sua vida, desde os 13 anos de idade, não tinha sido senão um contacto contínuo com o sobrenatural.

As aparições de Nosso Senhor, de Sua Santa Mãe, de Santos e de demônios, eram-lhe freqüentes. A essa filha de Santa Beatriz Silva foi desvendado o futuro como a poucos. E as revelações que lhe foram feitas, sobretudo as concernentes aos nossos dias, impressionam pela precisão, riqueza de detalhes e semelhança com as de Fátima.

“Sou Maria do Bom Sucesso, Rainha do Céu e da Terra”

Foi a 2 de fevereiro de 1594 que a Santíssima Virgem apareceu pela primeira vez à então Priora das Concepcionistas na capital equatoriana. Comemora-se, pois, a 2 de fevereiro a festa litúrgica dessa admirável invocação mariana.

Catolicismo já se ocupou dela mais de uma vez, especialmente em sua edição de fevereiro de 1996. Entretanto, nunca o fez com a amplitude e a profundidade com que apresenta agora o mesmo tema, de tanta transcendência para a compreensão de nossos conturbados dias, que presenciarão os acontecimentos desse fim de século e de milênio.

Madre Mariana, com a fronte em terra, com lágrimas e suspiros, suplicava à Divina Majestade remédio para os muitos males que afligiam aquela colônia e seu convento.

Ouviu então uma voz celestial que a chamava pelo nome. Viu à sua frente Nossa Senhora refulgindo em meio a imensa claridade. Trazia o Menino Jesus no braço esquerdo, e um báculo de ouro na mão direita.

‒ “Sou Maria do Bom Sucesso, Rainha dos Céus e da Terra”, declarou-lhe a Mãe de Deus. “Tuas orações, lágrimas e penitências são muito agradáveis a nosso Pai celestial. Quero que fortaleças teu coração e que o sofrimento não te abata. Tua vida será longa para glória de Deus e de sua Mãe, que te fala. Meu Filho Santíssimo te presenteia com a dor em todas as suas formas. E, para infundir-te o valor que necessitas, toma-O de meus braços nos teus”.

Ao tomar o Menino Jesus nos braços, sentiu um desejo maior de sofrer e de se consumir como vítima para aplacar a Justiça Divina, se possível, até o fim do mundo.

Na seguinte aparição, em 16 de janeiro de 1599, Nossa Senhora deu-lhe conhecimento de vários fatos futuros. E declarou a Madre Mariana de Jesus:

“É vontade de meu Filho Santíssimo que tu mandes executar uma estátua minha tal qual me vês, e a coloques sobre a cátedra da Priora para que daí governe meu Mosteiro. Que os mortais entendam que Eu sou poderosa para aplacar a Justiça Divina e alcançar piedade e perdão a toda alma pecadora que a mim recorra com coração contrito. Porque eu sou a Mãe de Misericórdia, e em mim não há senão bondade e amor”.

Durante os anos seguintes, Madre Mariana sofreu um terrível calvário e foi só a 5 de fevereiro de 1610 que o escultor foi chamado.

Imagem de São Francisco venerada no convento
Francisco del Castilho, espanhol de nobre linhagem, vivia santamente em Quito com a esposa e três filhos. Recebeu a encomenda como uma graça do Céu. E a 9 de janeiro seguinte declarou que a imagem estava praticamente pronta.

Faltava a última demão de pintura. Ele iria procurar as melhores tintas existentes na Colônia, e voltaria no dia 16 para concluir o trabalho.

São Francisco e os três Arcanjos refazem a Imagem inacabada

Na madrugada desse dia, quando as religiosas se dirigiram ao Coro para rezar o Ofício, encontraram-no todo iluminado por luz sobrenatural, e ouviram vozes angélicas que cantavam o “Salve Sancta Parens”.

Da Imagem inacabada saíam raios vivíssimos. A pintura-base aplicada por Del Castilho caía ao solo junto com aparas de madeira, os traços da Imagem tornavam-se mais suaves e sua fisionomia mais celeste. Mas somente Madre Mariana via que, como pedira, São Francisco e os três Arcanjos refaziam a Imagem.

Francisco del Castilho não se limitou a dizer que a Imagem não era obra sua, mas de Anjos. Lavrou um documento no qual repetia tal afirmação sob juramento, declarando ainda que a encontrara terminada de maneira diferente da que deixara. Entregou o documento às religiosas para perpetuar a prova do milagre (1).




Nossa Senhora do Bom Sucesso profetiza
sobre os séculos XIX e XX


Quadro de época da Madre Mariana de Jesus
Quadro de época da Madre Mariana de Jesus
Madre Mariana contou pessoalmente os detalhes do ocorrido ao Bispo de Quito. E acrescentou algo que nos diz muito respeito: o sucedido, bem como sua vida, só seriam revelados no século XX, por causa da “muita decadência da fé” (II, 41) e do papel que deveria ter então essa invocação de Nossa Senhora do Bom Sucesso.

‒ “É vontade de Deus reservar esta invocação e tua vida”, dissera-lhe Nossa Senhora em outra ocasião, “para aquele século, quando a corrupção de costumes será quase geral e a luz preciosa da Fé estará quase extinta” (II, 193) (2).

E, em uma aparição de Nossa Senhora a 8 de dezembro de 1634, a Rainha do Céu e da Terra assim profetizou a Madre Mariana: “O meu culto sob a consoladora invocação do Bom Sucesso .... será a sustentação e salvaguarda da Fé na quase total corrupção do século XX” (II, 190).


Profecias já realizadas

Para se avaliar a credibilidade de previsões feitas por uma pessoa, abarcando épocas diferentes, é de boa lei considerar se algumas já se cumpriram e de que modo.


No caso de Madre Mariana de Jesus Torres, é historicamente comprovado que a maior parte das revelações que Nossa Senhora lhe fez se cumpriram. E com tanta exatidão, que não seria prudente pôr em dúvida o que ainda está por se realizar.

‒ Independência do Equador

Entre essas várias revelações, citamos a da aparição de 16 de janeiro de 1599:

“A pátria em que vives deixará de ser Colônia e será República livre, conhecida pelo nome de Equador. Então necessitará de almas heróicas para sustentar-se através de tantas calamidades públicas e privadas” (I, 67).

‒ “Presidente verdadeiramente cristão” que receberá a palma do martírio

Mais de uma vez a Virgem profetiza a vinda do heróico Presidente equatoriano Garcia Moreno e de seu martírio, em termos muito elogiosos. Na mesma aparição afirmou:

“No século XIX haverá um presidente verdadeiramente cristão, varão de caráter, a quem Deus Nosso Senhor dará a palma do martírio na praça onde está este meu convento. Ele consagrará a República ao Divino Coração de meu Filho Santíssimo e esta consagração sustentará a Religião Católica nos anos posteriores, os quais serão aziagos para a Igreja” (Id).

‒ Proclamação dos dogmas da Imaculada Conceição e da Assunção de Nossa Senhora

Na aparição de 2 de fevereiro de 1634, Nossa Senhora do Bom Sucesso entregou o Menino Jesus a Madre Mariana. Este revelou-lhe:

“O dogma de fé da Imaculada Conceição de Minha Mãe será proclamado quando mais combatida estiver a Igreja e encontrar-se cativo meu Vigário (3). Do mesmo modo [será proclamado] o Dogma de fé do Trânsito e Assunção em corpo e alma aos Céus de minha Mãe Santíssima” (II, 87).

‒ O Santo Cura d'Ars

Na última aparição à sua fiel serva, em 8 de dezembro de 1634, ao falar da decadência do Clero no século XX, Nossa Senhora anunciou também a presença do Cura D'Ars nestes termos:

“Os sacerdotes, a partir do século XIX, deverão amar com toda a alma João Maria Vianney, um servo meu que a Bondade Divina prepara para com ele agraciar aqueles séculos como modelo exemplar do sacerdote abnegado” (II, 191).

‒ Canonização de Madre Beatriz Silva

Em seu testamento espiritual, Madre Mariana de Jesus, falando da ligação das Concepcionistas com os Franciscanos, afirma às suas filhas:

“Quem pretender prescindir de Francisco e Beatriz (Fundadora das Concepcionistas) não pertencerá à real e verdadeira Ordem Concepcionista Franciscana. E, portanto, nem este santo Pai Francisco nem a Santa (sic) Beatriz as reconhecerão por filhas. Esta subirá aos altares no século XX” (II, 220).





Profecias que se estão cumprindo ou por se cumprir:
a Revolução

A imagem no nicho do coro das religiosas



Para indicar o agente da crise tão catastrófica que descreve em suas profecias sobre os séculos XIX e XX, Nossa Senhora do Bom Sucesso se refere às heresias em geral e às seitas, ou simplesmente à seita.

Essas heresias ou seitas teriam poder para estender suas garras desde o recinto sagrado do Templo até o lar, influenciando perniciosamente todos os campos da atividade humana.

‒ Libertinagem, impureza, corrupção das mulheres e crianças
“...Extravasarão as paixões e haverá total corrupção dos costumes por quase reinar satanás .... , o qual visará principalmente a infância a fim de manter com isto a corrupção geral. Ai dos meninos desse tempo! Dificilmente receberão o Sacramento do Batismo e o da Confirmação (II, 5).

A seita, havendo-se apoderado de todas as classes sociais, “possuirá sutileza para introduzir-se nos ambientes domésticos, que perderão as crianças (4). Nesse tempo infausto mal se encontrará a inocência infantil. Desta forma perder-se-ão as vocações para o sacerdócio e será uma verdadeira calamidade” (II, 135).
Procissão no convento

‒ A virgindade praticamente desaparecerá

“A atmosfera saturada do espírito de impureza que, à maneira de um mar imundo, correrá pelas ruas, praças e logradouros públicos... Quase não haverá almas virgens no mundo. A delicada flor da virgindade, tímida e ameaçada de completa destruição, luzirá de longe” (II, 135).

‒ Porta aberta para o divórcio, concubinato, filhos ilegítimos, educação laica...

“Quanto ao Sacramento do Matrimônio, que simboliza a união de Cristo com a Igreja, será atacado e profanado em toda a extensão da palavra. .... Impor-se-ão leis iníquas com o objetivo de extinguir esse Sacramento, facilitando a todos viverem mal (5), propagando-se a geração de filhos mal-nascidos, sem a bênção da Igreja. Irá decaindo rapidamente o espírito cristão.

“Apagar-se-á a luz da Fé até se chegar a uma quase total e geral corrupção de costumes. Acrescidos ainda os efeitos da educação laica, isto será motivo para escassearem as vocações sacerdotais e religiosas” (II,6 e 7).

Claustro do convento das aparições
‒ Dar-se-á pouco valor à Extrema-Unção

“Nesse tempo o Sacramento da Extrema Unção, posto que faltará nesta pobre Pátria o espírito cristão, será pouco considerado. Muitas pessoas morrerão sem recebê-lo por descuido das famílias...

‒ A Sagrada Eucaristia será profanada e calcada aos pés

“O mesmo sucederá com a Sagrada Comunhão. Mas, ai! quanto sinto ao te manifestar que haverá muitos e enormes sacrilégios públicos e também ocultos de profanação da Sagrada Eucaristia. .... Meu Filho Santíssimo ver-Se-á jogado ao chão e pisoteado por pés imundos”.




Crise da fé, crise na Igreja


Por sua especial importância, trataremos a matéria abaixo aparte. Para nós, católicos, é forçoso relacionar a crise religiosa e moral em que afundou o mundo com a decadência verificada nas fileiras do Clero e das Ordens religiosas.

Sendo o Clero o sal da terra e a luz do mundo, como disse Nosso Senhor, se tal luz deixa de iluminar, que resultado se obtém senão o aparecimento das trevas?

Foi, de certo modo, o que Nossa Senhora do Bom Sucesso revelou a Madre Mariana de Jesus. Senão vejamos:

‒ Muitas nações são castigadas pelos pecados dos sacerdotes e religiosos
“Saiba ainda que a Justiça Divina costuma descarregar castigos terríveis sobre nações inteiras, não tanto pelos pecados do povo quanto pelos dos Sacerdotes e religiosos, porque estes últimos são chamados, pela perfeição de seu estado, a ser o sal da Terra, os mestres da verdade e os pára-raios da Ira Divina” (II, 186).

‒ Por quererem servir às meias, serão renegadas por Deus
O Menino Jesus revelou a Madre Mariana que muitas almas religiosas e sacerdotais “querem servir-Me às meias, conservando seus caprichos e gênios, em tudo satisfazendo suas vontades e tomando liberdades incompatíveis com seu estado e profissão. Eu não as tolero; nada pela metade me agrada. Eu as abandono e deixo que sigam todos os desejos de seu coração pervertido para desconhecê-las diante de Meu Pai Celeste. Ai daqueles e daquelas!” (II, 93).

‒ Calar-se-á quem devia falar
“Quase não se encontrará a inocência nas crianças nem pudor nas mulheres, e nessa suprema necessidade da Igreja, calar-se-á aquele a quem competia a tempo falar” (II, 7).

Essa grave omissão é repetida por Nossa Senhora na aparição seguinte, em 2 de fevereiro de 1610:

Missa na capela dos corpos incorruptos
“Campearão vícios de impureza, a blasfêmia e o sacrilégio naquele tempo de depravada desolação, calando-se quem deveria falar” (II, 17).

‒ Os que deveriam defender os direitos da Igreja dão as mãos aos seus inimigos

E Nossa Senhora faz à sua dileta filha esta declaração terrível:

“Tempos funestos sobrevirão, nos quais .... aqueles que deveriam defender em justiça os direitos da Igreja, sem temor servil nem respeito humano, darão as mãos aos inimigos da Igreja para fazer o que estes quiserem” (II, 98).

Quando tudo parecer perdido, será o início do triunfo da Santa Igreja

Como em Fátima, após a previsão de catástrofes para a Igreja e a civilização cristã, é prevista uma vitória.

Assim, ao tratar da propagação das heresias nos séculos XIX e XX, Nossa Senhora do Bom Sucesso revela a Madre Mariana de Jesus Torres:

“O pequeno número de almas que guardará o tesouro da Fé e das virtudes sofrerá um cruel, indizível e prolongado martírio. Muitas delas descerão ao túmulo pela violência do sofrimento e serão contadas como mártires que se sacrificaram pela Igreja e pela Pátria.

“Para a libertação da escravidão dessas heresias, aqueles a quem o amor misericordioso de meu Filho Santíssimo destinará para esta restauração, necessitarão de grande força de vontade, constância, valor e muita confiança em Deus. Para pôr à prova esta fé e confiança dos justos, haverá ocasiões em que tudo parecerá perdido e paralisado. Será, então, o feliz princípio da restauração completa” (II, 134).
Fiéis na igreja no dia da festa

E, logo após o trecho sobre a prevaricação verificada nas fileiras do Clero, Nossa Senhora afirma:

“Ora com instância, clama sem cansar-te e chora com lágrimas amargas, pedindo ao Pai Celeste que Se compadeça de seus Ministros e ponha termo quanto antes a tempos tão nefastos, enviando a esta Igreja o Prelado que deverá restaurar o espírito de seus sacerdotes.

“A esse filho meu muito querido, amamos meu Filho Santíssimo e Eu com amor de predileção, pois o dotaremos de uma capacidade rara, de humildade de coração, de docilidade às divinas inspirações, de fortaleza para defender os direitos da Igreja e de um coração terno e compassivo.

“Em sua mão será posta a balança do Santuário para que tudo se faça com peso e medida, e Deus seja glorificado”.

Para retardar a vinda desse Prelado, o demônio e seus asseclas provocarão, com seus vícios,

O demônio e suas tentações. Igreja de Andahuaylillas, Peru
“toda sorte de castigos como a peste, a fome, disputas internas e com outras nações e a apostasia, causa de perdição de um considerável número de almas. .... Haverá uma guerra formidável e espantosa... Esta noite será horrorosíssima, porque humanamente o mal parecerá triunfante.

“Será chegada então a minha hora, em que eu, de forma maravilhosa, destronarei o soberbo e maldito satanás, calcando-o debaixo dos meus pés e acorrentando-o no abismo infernal. Assim, a Igreja e a pátria estarão, por fim, livres de sua cruel tirania”.

Quem será esse Prelado santo? Já anteriormente, na aparição de 1599, Nossa Senhora se tinha referido a ele como sendo provavelmente o Bispo de Quito:

“Vindos os tempos de ouro para este meu Mosteiro, será feliz e premiado de Deus aquele Prelado, filho meu tão querido, o qual, conhecendo com luz divina a necessidade da sujeição imediata aos [Frades] Menores [isto, aos religiosos franciscanos] para a santificação e perfeição das filhas de minha Imaculada Conceição, pedirá ao Vigário de Meu Filho na Terra que os Menores governem este mosteiro. .... Este dia virá quando a corrupção dos costumes no mundo parecer chegar ao ápice...”.

Portanto, essa previsão parece ser restrita a Quito.

Altar mor da igreja do convento com a imagem
Noutra aparição Nossa Senhora também fala do triunfo da Igreja, e menciona um filho eleito. Mas não se refere a um Prelado, como também não diz se é a mesma pessoa. O que é certo é que ele surgirá quando o mal parecer triunfante e “a autoridade” prevaricar.

“Mas quando parecerem triunfantes e quando a autoridade abusar de seu poder cometendo injustiças e oprimindo os débeis, próxima está sua ruína, cairão por terra estatelados.

“E a Igreja, qual terna menina, ressurgirá alegre e triunfante, e adormecerá brandamente, embalada em mãos de hábil coração maternal do meu filho eleito, muito querido, daqueles tempos. Fá-lo-emos grande na Terra e muito maior no Céu, onde lhe temos reservado um assento muito precioso. Porque, sem temor dos homens, combateu pela verdade e defendeu impertérrito os direitos de sua Igreja, pelo que bem o poderão chamar mártir”.

Fim

Notas:

1) Este documento e outros de altíssimo valor ‒ como a biografia das santas Fundadoras do Mosteiro Real da Limpa Concepção, de Quito, que constituem o chamado Cuadernón, e a autobiografia de Madre Mariana de Jesus ‒ foram guardados em orifício de uma das paredes do mencionado convento durante a guerra da Independência, e que ninguém mais soube identificar. A santa Abadessa revelou às suas filhas o futuro desaparecimento desse tesouro, e que somente com muita oração e sacrifício poderiam as monjas posteriores obter de Deus a graça de reencontrá-lo, o que até hoje não se deu.

2) O presente artigo baseou-se na obra Vida Admirable de la Rda. Madre Mariana de Jesús Torres, española y una de las fundadoras del Monasterio real de La Limpia Concepción en la Ciudad de Quito, escrita em torno de 1790 por Frei Manuel Sousa Pereira, O.F.M., em dois tomos.

Este autor era português, militar, de família ilustre por seu sangue e por sua posição sócio-econômica. Deveu sua conversão à leitura de uma vida de Madre Mariana de Jesus. Entrou para a Ordem dos franciscanos em sua terra natal. Foi ordenado sacerdote na Espanha, em 1777. Pouco tempo depois, foi mandado para Quito, onde tornou-se confessor de diversas concepcionistas.

Ele, por sua vez, para escrever essa biografia, teve em suas mãos o Cuadernón, ainda não desaparecido, e muitos outros documentos fidedignos. Nas citações, o número romano refere-se ao Tomo, e o arábico, à página.

3) Nessa época, com a invasão da Cidade Eterna pelas tropas revolucionárias, Pio IX teve que se refugiar em Gaeta, de 1848 a 1850. O dogma da Imaculada Conceição foi proclamado em 8 de Dezembro de 1854, em Roma. Entretanto, sua volta para Roma não significou que o ódio e as maquinações contra o Papa tivessem cessado. Muito pelo contrário (vide Historia de la Iglesia Católica, Bernardino Llorca S.J., Ricardo Garcia Villoslada S.J., vol. IV, Biblioteca de Autores Cristianos, Madrid, 1951).

4) Não parece ser essa uma clara alusão à TV imoral e a seus perniciosos efeitos?

5) A conspurcação do Sacramento do Matrimônio não poderia ter chegado ao seu ápice sem a aprovação, em diversos países, do assim chamado casamento homossexual.

_________________________

Outras obras consultadas:

Madera para Esculpir la Imagen de una Santa, Mons. Dr. Luis E. Cadena y Almeida, Foundation for a Christian Civilization, NY, 1987, e Enquête sur les Apparitions de La Vierge, Yves Chiron, Librairie Académique Perrin/Mame, Saint-Amand-Montrond (França) 1995, pp. 103 e ss.




Oração a Nossa Senhora do Bom Sucesso


Ó Senhora do Bom Sucesso, que com olhar de predileção considerais o Equador, atentai para a tristeza dos dias que atravessamos, caracterizados pela inteira confusão dos espíritos.

Para onde caminha a Cristandade? Qual será para ela o dia de amanhã? São perguntas que quase ninguém ousa responder.

Essa confusão não só subverte a esfera temporal, desordenando a fundo os campos cultural, político, social e econômico, mas – oh dor! – penetra também na própria esfera espiritual.

Presenciaremos já amanhã a explosão da terrível conflagração que constituirá o desdobramento lógico deste caos?

Ou veremos o mundo ocidental – para obter um simulacro miserável de paz – capitular vergonhosamente ante o inimigo mortal da Civilização Cristã.

Isto é, capitular ante o comunismo, que pareceu morto, durante certo tempo, mas ressurge hoje, por todas as partes, transmudado e agravado por diversas manifestações de terrorismo, com as quais mantém mal veladas relações de cumplicidade?

Ó Mãe da Candelária, postos ante essas aterradoras hipóteses, nossos corações se voltam para o vosso, em busca de uma luz, uma ajuda, um alento. Assim se nos torna especialmente oportuno recordar o que manifestastes a uma filha eleita vossa.

Quando em 1634, em Quito, Sóror Mariana de Jesus Torres rezava diante do Santíssimo Sacramento, subitamente a lâmpada que ardia no altar se apagou. Ao tentar reacendê-la, uma luz sobrenatural inundou a igreja.

A imagem no nicho do coro das religiosas
“Filha querida de meu coração, sou Maria do Bom Sucesso, tua Mãe e Protetora. A lâmpada que [....] viste apagar tem muito significado [...].

“[...] no século XIX – ao concluir-se – e continuará durante grande parte do século XX*, irromperão nestas terras, então República livre, várias heresias. Apagar-se-á a luz preciosa da Fé nas almas pela quase total corrupção dos costumes.

“Nesse tempo haverá grandes calamidades físicas, morais, públicas e privadas. O pequeno número de almas nas quais se conservará o culto da Fé e das virtudes sofrerá um cruel e indizível padecimento, a par de prolongado martírio.

“[...] nesses tempos a atmosfera estará repleta do espírito de impureza, que à maneira de um mar imundo correrá pelas ruas, praças, lugares públicos numa liberdade assombrosa, de modo que não haverá no mundo almas virgens.

“ [...] os sacerdotes se descuidarão de seu sagrado dever, perdendo a Bússola Divina se desviarão do caminho traçado por Deus. [...]

“ [...] Para libertar da escravidão dessas heresias, necessitarão de grande força de vontade, constância, valor e muita confiança em Deus, aqueles que o amor misericordioso de meu Filho Santíssimo destinará para essa restauração.

“Para pôr à prova nos justos esta Fé e Confiança, haverá momentos nos quais aparentemente tudo estará perdido e paralisado, e então será o feliz princípio da restauração completa [...].

“Terá chegado a minha hora, em que Eu, de maneira assombrosa, destronarei o soberbo satanás, pondo-o sob meus pés, encadeando-o no abismo infernal, deixando por fim a Igreja e a Pátria livres dessa cruel tirania” (“El Ecuatoriano”, 4 de abril de 1951).

Ó Mãe, ó protetora! Fazei com que, pela intercessão de Sóror Mariana de Jesus Torres e das beneméritas fundadoras do Mosteiro da Conceição de Quito, essas vossas palavras tragam orientação e segurança para as almas que as lerem.

Que todos nos empenhemos, mais do que nunca, em Vos invocar como Mãe do Bom Sucesso, com a esperança de que assim apressareis para nós, perturbados e confundidos, o caminho de luz que nos conduza, em meio às trevas, a vosso Divino e Adorado Filho. Assim seja.

(Com licença eclesiástica)

O livro com a vida da Madre Mariana de Jesus Torres:

A VIDA ADMIRÁVEL DA REVERENDÍSSIMA MADRE MARIANA DE JESUS TORRES, Escrito pelo REV. PADRE MANUEL SOUSA da ordem Seráfica dos Menores do Convento Máximo de São Francisco de Quito – Equador


TAMBÉM PODE SER VISUALIZADO DIRETAMENTE EMBAIXO:
Para ampliar: clicar duas vezes no livro



O corpo incorrupto da Madre Mariana de Jesús Torres O.I.C. (1564-1635).
No convento de Nuestra Señora del Buen Suceso, Quito, Equador



Clique nos botões para mudar a foto


10 comentários:

  1. Olá, vc pode me informar se as missas são abertas ao público com regularidade na igreja do convento e, se é possível venerar a imagem mística de nossa Senhora do Bom Sucesso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Rejane,
      A igreja do convento (Monasterio de la Limpia Concepción de Quito) fica na praça central de Quito, junto ao palácio presidencial (calle García Moreno y Chile, esquina noroccidental de la Plaza Grande).
      Ela está sempre aberta nos horários normais de igreja, toda a semana.
      A Imagem de Nossa Senhora do Bom Sucesso está habitualmente dentro da clausura, no coro das freiras. Portanto é preciso obter uma licença do bispo para ingressar no convento, coisa que não é impossível, mas não é fácil.
      Porém, a Imagem desce ao altar principal da igreja em três ocasiões do ano, onde pode ser venerada o dia todo.
      As datas são:
      1) a novena (nove dias) da festa do Bom Sucesso que é o dia 2 de fevereiro, festa da Purificação de Nossa Senhora. Em concreto: desde o dia 24 de Janeiro até 4 de Fevereiro.
      2) no mês de Maio que é o Mês de Maria. Ela desce no dia 1º e retorna à clausura no fim do mês. O terço de despedida na igreja em 2014 foi no dia 1 de junho, e em 2015 foi no dia 31 de maio, coincidindo com o domingo.
      3) no mês de Outubro, relacionado com festas do mosteiro. Também todo o mês como no mês de Maio.
      atenciosamente,
      Endereços úteis:
      Monasterio de la Limpia e Inmaculada Concepción de Quito
      Telefone: (+593) 3 295 9632
      Fax: (+593) 2 295 9510

      Excluir
  2. Praticamente já não existe a pureza e inocência !

    ResponderExcluir
  3. Obrigada por todas as santas informações que os srs. disponibolizam para cada um de nós. Isso , por certo, agrada imensamente ao Coração do Bom Jesus ao Coração da Santa Mãe..Um trabalho de salvação de almas; que muitas e santas bençãos se derramem sobre suas vidas tão dedicadas a ouvir as inspirações do Espirito Santo. Deus os bendiga a cada dia..Muito obrigada...

    ResponderExcluir
  4. procurei o site pois preciso de uma resposta positiva de um problema/assinei o e-mail e fiquei feliz c/ as fotos.

    ResponderExcluir
  5. OS HOMENS ATUAIS ENFRENTAM A EPIDEMIA DA IMPUREZA infinitamente mais seduzente, sensível e complexa que antes – ou pior não seria no tempo da Roma pagã das bacanais – pois o erotismo que nos acossa não a suplanta, devido à instigação desse pérfido vicio à vista, ininterruptamente – CAMINHO MAIOR DE IDA PARA O INFERNO!
    Deparamo-nos com muitas mulheres semi nuas nas ruas ou em qualquer lugar; até excluo os campos de nudismo, idem as praias ou piscinas – AFIRMANDO QUE HOJE EM DIA VIVEMOS DENTRO DA ZONA BOEMIA – pois as prostitutas em nada se diferem delas nas vestes da maioria das mulheres, encontrando-se dessas ousadas até dentro da Casa do Senhor Deus e diversas comungando, parecendo elas estarem vindo direto da boite!
    Piorando mais: num clic ou na net, via videos e novelas-videos pornôs, BBBs da Globo fazem do lar cenario de quarto de motel, em que os pais se pervertem e a filhos menores, causando grandes escãndalos, pervertendo a infancia e a juventude, quando deveriam agir em contrario, educando-as na fé católica!
    !APENAS UMA PERGUNTA:
    POR ONDE ANDAM OS QUE DEVERIAM ALERTAR AS PESSOAS DO SATANISTA EROTISMO QUE IMPERA Á VISTA DE TODOS?
    Não o percebe quem não quiser, a começar da grave imodestia da mulheres, sinal visível de degradação religiosa-ético-moral de um povo ex cristão, pois o diabo sabe que subvertendo as mulheres, o resto é fácil; os homens naturalmente as acompanham!
    Bem, estávamos até dias atrás sob um governo diabolista do PT que impunha todas as mazelas e pervertia a sociedade com todos os tipos de depravações, no entanto, quais clérigos se indispuseram contra ele, citando-o nominalmente como promotor, a não ser os muito raros de sempre?
    Recentemente, até a esquerdista CNBB associada à idem TL não censurava que seria um golpe os esforços que se empreendiam para tirar da liderança do Brasil o desgoverno diabolista e quadrilheiro patrocinado pelos vampiros do PT?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Clap Clap CLap!! BRavo!!!!
      Finalmente encontro um eco nesses meios virtuais tao contaminados pelo astuto adversario !Faço minha essas palavras,pois vivemos num momento terrivel de guerra espiritual iniciada desde 1995...com grupos "boquinha da garrafa","Tchan" fazendo poses pornograficas nos programas de tv aberta,Gugu,Faustao,Raul Gil,eliana...todos instrumentos do Diabo.Cada vez mais a nefasta influencia e perversao foi tomando a sociedade brasileira e infestando as novas geraçoes,cujos pais omissos nada fizeram,nem a igreja Cnbb,com seus infelizes sacerdotes dando escandalos e maus exemplos,como pe Julio Lancellotti e outros esquerdeiros espúrios desse P.T[P.ro T.udo o que nao P.resT.a]incentivando o aborto,ideologia de gênero,passeatas depravadas na av.Paulista e outras aberraçoes que nao se coadunam com os designeos de Deus!
      Precisamos orar muito a Nossa Senhora pelo Brasil,que chegou na lama....pra seu soerguimento moral e financeiro,e que Nossa Senhora Aparecida nao permita nosso Brasil voltar nas maos desses vasos de satanas:Psol,pc do B,PT e cia Ltda

      Peçamos a graça de um grande livramento: a extinçao do BBB....uma das piores coisas que surgiu na Tv brasileira ....trazendo desestruturaçao na mente dessa nova geraçao,deformidades morais e abertura para o mundo espiritual demoniaco nas familias!!!!

      Excluir

  6. MINHA MÃE ENTREGO MINHA VIDA,TRABALHO,FILHAS E MARIDO EM TUAS MÃOS. CONFIO QUE A SENHORA VAI ME CONCEDER UMA BOA GRAÇA NA MINHA VIDA. AMÉM

    22 de janeiro de 2017 21:32

    ResponderExcluir
  7. Nossa Senhora do Bom Sucesso Rogai, por nós!

    ResponderExcluir
  8. Rogai Mãe Piíssima , por nos pecadores.Madre Mariana , rogai por nós!

    ResponderExcluir